02 November 2006

Sporting Memories #3

Equipa do Sporting que estreou a Taça dos Campeões, num empate a 3 com o Partizan

O jogo da passada 3ªfeira com o Bayern de Munique foi o 50º jogo do Sporting respeitante à Taça dos Clubes Campeões Europeus.
O primeiro jogo do nosso clube na prova maior das competições europeias remonta a 1955 e ficará para sempre na história, já que foi o primeiro desafio de sempre da Taça dos Campeões! O Sporting, que nem tinha sido o campeão português de 1954/1955, foi o convidado pela UEFA para representar Portugal na competição idealizada por Gabriel Hanot, antigo editor do L’Équipe.
Na primeira edição da Taça dos Campeões, nem todos os participantes eram os campeões dos seus países. Aliás, apenas 7 dos 16 participantes tinham vencido o respectivo campeonato nacional na época transacta – Anderlecht (BEL), Aarhus (DIN), Djurdgardens (SUE), Milan (ITA), Real Madrid (ESP), Stade Reims (FRA) e RotteWeiss Essen (ALE). Os outros clubes participantes eram considerados pela UEFA como os mais emblemáticos do seu país e, no caso português, o Sporting foi seleccionado em detrimento do então campeão benfica.
O primeiro desafio da Taça dos Campeões ocorreu a 4 de Setembro de 1955 e teve como intervenientes, o Sporting e o Partizan de Belgrado.
No Estádio Nacional, o Sporting alinhou com os seguintes jogadores:
Carlos Gomes – 2º da linha de cima da esquerda para a direita, na fotografia
Caldeira – 4º da linha de cima
Galaz – 5º da linha de cima
Barros – 6º da linha de cima
Passos – 3º da linha de cima
Juca – 1º da linha de cima
Hugo – 1º da linha de baixo
Vasques – 2º da linha de baixo
Martins – 3º da linha de baixo
Travaços – 4º da linha de baixo
Quim – 5º da linha de baixo
O jogo terminou empatado a 3 golos e João Martins (na fotografia em baixo) ficará para sempre na história da competição maior do futebol europeu como o autor do primeiro golo de sempre na Taça dos Campeões. Os nossos outros golos foram apontados por Quim (que fez o 2-2) e, novamente, por João Martins, que bisou, fixando o resultado em 3-3.
Foi o primeiro dos (até agora) 50 jogos do nosso clube na Taça dos Campeões. Em termos de resultados, uns foram melhores que outros, mas todos esses desafios terão certamente contado com um denominador comum: O forte sentimento de apoio por parte dos adeptos do nosso clube. Viva o Sporting!

João Martins

João Martins

11 comments:

ze_turkish said...

Isso só prova uma coisa! Podem afirmar, sem qq tipo de exagero e arrogância, que são um clube tão emblemático como o Aarhus, o Djurdgardens, o Stade Reims e o RotteWeiss Essen! Rendi-me à vossa grandeza!

Mistica Verde said...

Não, significa simplesmente que, na opinião generalizada do mundo do futebol europeu da altura, o Aarhus, o Djurdgardens, o Stade Reims e o Rotteweiss Essen, eram os clubes mais emblemáticos dos seus países, e como tal participaram como campeões. Noutros países, como Portugal, o campeão não tinha esse estatuto, daí terem sido escolhidas outras equipas.

ze_turkish said...

Foi um erro de casting sem dúvida, tendo em conta que das 14 finais europeias a que equipas portuguesas já chegaram, o Sporting só participou em duas...

Mistica Verde said...

Como deves imaginar, nenhuma dessas 14 finais ocorreu até 1955... Até essa data a história foi outra, e o seleccionado foi o clube português que tinha maior projecção na Europa.
Evidentemente não espero que compreendas que o post assinala um marco histórico e não uma bicada ao teu clube.
Mil perdões por ousar referir o nome da instituição! ...

ze_turkish said...

Não referiste... Falaste num tal "benfica". O meu clube é o Benfica - esse sim era campeão em título no ano em que a Liga dos Campeões começou. As so called "attitudes nobres" do Sporting e dos seus adeptos incluem tentativas de inferiorizar os principais rivais através da utilização de letras "minúsculas"?

Mistica Verde said...

Na minha óptica, comparares o Benfica até à década de 80 com o benfica da actualidade é quase a mesma coisa que comparar feijões com baleias.

ze_turkish said...
This comment has been removed by a blog administrator.
ze_turkish said...

Ou comparar o olho do cu ao sol, como diz o vosso presidente ;)

Anonymous said...

ze_turkish não confundas o fod** com o rachar lenha.

Anti lampião.

ze_turkish said...

anónimo, vai mamar na quinta pata do boi.

Lampião.

n_sardas said...

Tentativa de inferiorizar o rival é colocar o Sporting ao mesmo nível dos clubes ditos emblemático como o Aarhus, o Djurdgardens, o Stade Reims e o RotteWeiss Essen.
Em primeiro lugar o Sporting está ao nível sim de clubes como o Real Madrid, Milan ou Anderlecht, pela simples razão que tem quase, ou as mesmas ou mesmo mais participações nas competições europeias que esses clubes. Sim, pq o Sporting é o clube português com mais participações europeias, somente ultrapassado por Real Madrid e Barcelona, eu sei que é um facto pouco interessante referir por alguns, mas é a realidade dos números e dos factos.
Mas ridicularizar clubes como o Reims, demonstra igualmente algum desconhecimento de História do Futebol, ainda por cima de um adepto de um clube que relembra sempre como ponto máximo da historia do seu clube, acontecimentos passados menos de 10 anos após este relatado no post. O Reims era uma grande equipa na altura, foi 2 vezes finalista vencido da Taça dos Campeões na década de 50, vencedor da taça latina, jogou com estrelas da altura como Kopa ou Henry Michel.
Já que gostam tanto de Historia, respeitem a Historia dos outros e respeitem os factos da Historia, algo que esta relatado neste post.